www.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.ws




DIA 24 DEZEMBRO PELAS 21H LOCAIS (1h a mais no Continente português e Madeira), MISSA DO GALO, EM DIRECTO DA IGREJA DO MONTE, NA CANDELÁRIA DO PICO. ACOMPANHE-NOS EM www.montetabor.blogs.sapo.pt
Terça-feira, 18 de Março de 2008

SEMANA SANTA - 18 de Março (3ªfeira)

 

               I Leitura (Isaías 49,1-6)

 

«Ouvi-me, habitantes das ilhas, prestai atenção, povos de longe.

Quando ainda estava no ventre materno, o SENHOR chamou-me, quando ainda estava no seio da minha mãe, pronunciou o meu nome.
Fez da minha palavra uma espada afiada, escondeu-me na concha da sua mão. Fez da minha mensagem uma seta penetrante, guardou-me na sua aljava.

Disse-me: «Israel, tu és o meu servo, em ti serei glorificado.»
Eu dizia a mim mesmo: «Em vão me cansei, em vento e em nada gastei as minhas forças.» Porém, o meu direito está nas mãos do SENHOR, e no meu Deus a minha recompensa.

E agora o SENHOR declara-me que me formou desde o ventre materno, para ser o seu servo, para lhe reconduzir Jacob, e para lhe congregar Israel. Assim me honrou o SENHOR. O meu Deus tornou-se a minha força.

Disse-me: «Não basta que sejas meu servo, só para restaurares as tribos de Jacob, e reunires os sobreviventes de Israel. Vou fazer de ti luz das nações, para que a minha salvação chegue até aos confins da terra.»




Evangelho (João 13,21-33.36-38)

 

Tendo dito isto, Jesus perturbou-se interiormente e declarou: «Em verdade, em verdade vos digo que um de vós me há-de entregar!»

Os discípulos olhavam uns para os outros, sem saberem a quem se referia.

Um dos discípulos, aquele que Jesus amava, estava à mesa reclinado no seu peito.

Simão Pedro fez-lhe sinal para que lhe perguntasse a quem se referia.

Então ele, apoiando-se naturalmente sobre o peito de Jesus, perguntou: «Senhor, quem é?»

Jesus respondeu: «É aquele a quem Eu der o bocado de pão ensopado.» E molhando o bocado de pão, deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes.

E, logo após o bocado, entrou nele Satanás. Jesus disse-lhe, então: «O que tens a fazer fá-lo depressa.»

Nenhum dos que estavam com Ele à mesa entendeu, porém, com que fim lho dissera.

Alguns pensavam que, como Judas tinha a bolsa, Jesus lhe tinha dito: 'Compra o que precisamos para a Festa', ou que desse alguma coisa aos pobres.

Tendo tomado o bocado de pão, saiu logo. Fazia-se noite.

Depois de Judas ter saído, Jesus disse: «Agora é que se revela a glória do Filho do Homem e assim se revela nele a glória de Deus.
E, se Deus revela nele a sua glória, também o próprio Deus revelará a glória do Filho do Homem, e há-de revelá-la muito em breve.»

«Filhinhos, já pouco tempo vou estar convosco. Haveis de me procurar, e, assim como Eu disse aos judeus: 'Para onde Eu for vós não podereis ir', também agora o digo a vós.

Disse-lhe Simão Pedro: «Senhor, para onde vais?» Jesus respondeu-lhe: «Para onde Eu vou, tu não me podes seguir por agora; hás-de seguir-me mais tarde.»

Disse-lhe Pedro: «Senhor, porque não posso seguir-te agora? Eu daria a vida por ti!»

Replicou Jesus: «Darias a vida por mim? Em verdade, em verdade te digo: não cantará o galo, antes de me teres negado três vezes!»

 

 

     A PALAVRA HOJE

 

Muitas vezes e durante muito tempo se entendeu Judas como o “traidor”, que nalguns quadros até, nem direito a “auréola” teve!

Porquê? Afinal era necessário que alguém desempenhasse esse papel para que tudo se consumasse. De todo o grupo dos 12, Judas parece ter sido aquele que, psicologicamente detinha o maior equilíbrio. E basta vermos quem se desequilibrou emocionalmente no monte das Oliveiras para cortar a orelha ao soldado – Pedro.

Judas cumpriu o seu papel. Se excluirmos Judas, como ficaria a história da nossa salvação?!

Jesus como sempre, revela-se uma pessoa extremamente calma e serena, perante a confusão e o medo. Sabia que Judas iria dar início ao processo da Sua Morte, mas ainda assim aceita-o em sua companhia, e dá-lhe do seu pão. Não lhe trata com desprezo ou rancor.

Tudo isso fica bem claro nas palavras de Jesus, após Judas ter saído: “Agora é que se revela a glória do Filho do Homem” – é aparentemente o fim do que viria ser o  início.

Ainda numa compreensão infantil dos factos, os discípulos acham-se capazes de assumir o que quer que venha a acontecer. Até Pedro, pensando que era melhor do que Judas, acabará por trair Jesus, negando-o três vezes.

É portanto altura de perguntarmos á nossa consciência do modo como vemos e “julgamos” os outros nas suas relações connosco, com Deus e com os irmãos.

Pensamos muitas vezes sermos melhores que os outros, mas mais cedo ou mais tarde a nossa natureza frágil cede, e ai, fracassamos. Isso acontece para não nos enaltecermos nem nos orgulharmos de nada!

Nada é nosso!!! Se não for por Jesus, não é por mais ninguém.

Saibamos perceber a realidade das coisas, e sejamos humildes, pois o mstério da nossa Salvação – a Páscoa – só se aceite e compreende á luz da simplicidade e da humildade. 

 

* às 07:00

Copyright © 2007 XtoPalavra / Todos os direitos reservados

DIOCESE DE ANGRA

Portugal - Açores

 



+Liturgia desta semana

+ Fidelidade ao Evangelho -...

+ A pessoa é o mais importa...

+ SOLENIDADE DE TODOS OS SA...

+ SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO ...

+ SANTÍSSIMA TRINDADE - ANO...

+ O MESSIAS - 6ª feira IX T...

   

Facebook   MySpace     Twitter

 

     

You Tube   Newsletter     CEP

 

    

    Hi5      Messenger   Picassa

 

         

  Ajuda          RSS      Rádio XTO



<p style="text-align: center"><img style="border-left-color: black; border-bottom-color: black; width: 127px; border-top-color: black; height: 52px; border-right-color: black" height="58" width="159" border="0" alt="" src="http://fotos.sapo.pt:80/30u74ZmEU3rEKLHpw4Gu/s320x240" /></p>

3D Imenu in blue Preview





Recebemos este

presente, recomendado

por Ecclesia Dei.

Obrigado João,

Deus lhe abençõe!