www.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.ws




DIA 24 DEZEMBRO PELAS 21H LOCAIS (1h a mais no Continente português e Madeira), MISSA DO GALO, EM DIRECTO DA IGREJA DO MONTE, NA CANDELÁRIA DO PICO. ACOMPANHE-NOS EM www.montetabor.blogs.sapo.pt
Quarta-feira, 16 de Julho de 2008

16 de Julho - NOSSA SENHORA DO CARMO (MO) - XV T.COMUM - ANO A

LEITURA I

Gen 3, 9-15.20

 

«Estabelecerei inimizade entre a tua descendência e a descendência dela»

 

Depois de Adão ter comido da árvore,

o Senhor Deus chamou-o e disse-lhe: «Onde estás?».

Ele respondeu:

«Ouvi o rumor dos vossos passos no jardim

e, como estava nu, tive medo e escondi-me».

Disse Deus:

«Quem te deu a conhecer que estavas nu?

Terias tu comido dessa árvore, da qual te proibira comer?».

Adão respondeu:

«A mulher que me destes por companheira

deu-me do fruto da árvore e eu comi».

O Senhor Deus perguntou à mulher:

«Que fizeste?»

E a mulher respondeu:

«A serpente enganou-me e eu comi».

Disse então o Senhor Deus à serpente:

«Por teres feito semelhante coisa,

maldita sejas entre todos os animais domésticos

e entre todos os animais selvagens.

Hás-de rastejar e comer do pó da terra

todos os dias da tua vida.

Estabelecerei inimizade entre ti e a mulher,

entre a tua descendência e a descendência dela.

Esta te esmagará a cabeça

e tu a atingirás no calcanhar».

O homem deu à mulher o nome de ‘Eva’,

porque ela foi a mãe de todos os viventes.

 

Palavra do Senhor

 

 

 

EVANGELHO

Lc 1, 26-38

 

«Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra».

 

 

 

Naquele tempo,

o Anjo Gabriel foi enviado por Deus

a uma cidade da Galileia chamada Nazaré,

a uma Virgem desposada com um homem chamado José,

que era descendente de David.

O nome da Virgem era Maria.

Tendo entrado onde ela estava, disse o Anjo:

«Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo».

Ela ficou perturbada com estas palavras

e pensava que saudação seria aquela.

Disse-lhe o Anjo:

«Não temas, Maria,

porque encontraste graça diante de Deus.

Conceberás e darás à luz um Filho,

a quem porás o nome de Jesus.

Ele será grande e chamar-Se-á Filho do Altíssimo.

O Senhor Deus Lhe dará o trono de seu pai David;

reinará eternamente sobre a casa de Jacob

e o seu reinado não terá fim».

Maria disse ao Anjo:

«Como será isto, se eu não conheço homem?».

O Anjo respondeu-lhe:

«O Espírito Santo virá sobre ti

e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra.

Por isso o Santo que vai nascer será chamado Filho de Deus.

E a tua parenta Isabel concebeu também um filho na sua velhice

e este é o sexto mês daquela a quem chamavam estéril;

porque a Deus nada é impossível».

Maria disse então:

«Eis a escrava do Senhor;

faça-se em mim segundo a tua palavra».

 

Palavra da salvação

 

ESCUTAR O EVANGELHO

COM L.SILVA

 

A PALAVRA HOJE

 

Nas nossas vidas, sempre que fracassamos a culpa é sempre dos outros e nunca nossa!

Isso só revela o quanto pequenos e imaturos somos muitas vezes nas nossas relações uns com os outros…

Tenho acompanhado alguns casais que depois de muito tempo casados, começam a arranjar conflitos entre si, porque querem modificar quase que por capricho, o comportamento do/a companheiro/a, para serem mais felizes, como se uma criatura da mesma matéria que a outra pudesse e tivesse capacidade para isso!

Deus ama-nos com tudo aquilo que somos e temos, e conta connosco sempre para sermos mais, melhores, crescidos, e livres interiormente para sabermos dar o passo em frente na altura certa.

O comportamento de Adão mostra o nosso comportamento muitas vezes, em todos os campos e ambientes em que nos movemos.

Quem ama dá sempre, o primeiro passo. Quem ama, não ama partes…ama o todo. Quem ama não se acomoda á rotina…recria todos os dias, mesmo que seja as mesmas coisas.

Maria, que muitas vezes fizemos dela uma servazinha inútil e insegura, é muito mais do que tudo aquilo que alguma vez pensaríamos. Ela não era uma escrava de nada nem de ninguém. A grandeza interior dela e a capacidade de perceber as coisas do divino, bem como a experiência de Deus que Ela tinha na sua vida, é que Lhe impulsionaram a dizer um “SIM” sem medos nem fronteiras, nem de se dar ao “luxo” de pensar como seria e o que iriam pensar os outros. Ela não estava nem ai para essas questões mínimas que não levam ao crescimento espiritual de ninguém.

Se Ela não fosse capaz de estar aberta totalmente á intimidade com Deus, nunca perceberia como educar o seu Filho, nem como encarar aqueles momentos menos bons que teve de caminhar com Jesus, perante a dor e a injustiça, e no entanto estava diante da cruz, não de joelhos, mas como uma vencedora, como alguém que estava a perceber tudo daqueles 33 anos: de PÈ!!!

Maria tem muito para nos ensinar. Ela era tão criativa e simples, que depois do Anjo lhe anunciar o que tinha da parte de Deus, Ela ainda manda uma mensagem para o seu Deus: “Eis a escrava do Senhor, faça-se…”

Que ousadia! Que gesto bonito de intimidade e familiaridade com Deus.

Quem dera nós fôssemos assim também!

Pensemos o que sabemos de Deus e como vivemos com Ele…

 

NOS TRILHOS DA SANTIDADE

 

Dos Sermões de São Leão Magno, papa

 

(Sermão no Natal do Senhor I, 2.3: PL 54, 191-192) (Sec. V)

 

Maria concebeu em seu espírito, antes de conceber em seu corpo.

 

Foi escolhida uma virgem da descendência real de David, que, destinada a receber em seu seio o gérmen sagrado, antes de conceber corporalmente a seu Filho, Deus e homem, concebeu-O em seu espírito. E para evitar que, desconhecendo o desígnio de Deus, Ela se perturbasse perante efeitos tão inesperados, foi informada, no colóquio com o Anjo, sobre o que se ia operar por virtude do Espírito Santo. E acreditou que, estando para ser em breve Mãe de Deus, não sofreria dano a sua pureza. Como podia duvidar deste género de concepção tão original Aquela a quem é prometida a eficácia do poder do Altíssimo? A sua fé e confiança são confirmadas com o testemunho de um milagre precedente, a inesperada fecundidade de Isabel; e esta revelação do Anjo é um sinal do poder divino: quem deu poder a uma estéril de conceber pode concedê-lo também a uma virgem.

Por conseguinte, o Verbo de Deus, que é Deus, o Filho de Deus, que no princípio estava junto de Deus, por quem todas as coisas foram feitas e sem o qual nada foi feito, a fim de libertar o homem da morte eterna, fez-Se homem; desceu para assumir a nossa humildade sem diminuição da sua majestade, de modo que, permanecendo o que era e assumindo o que não era, uniu a verdadeira condição de servo à condição segundo a qual Ele é igual a Deus Pai, e realizou entre as duas naturezas uma aliança tão admirável que nem a inferior foi absorvida por esta glorificação, nem a superior foi diminuída por esta assunção.

E assim, conservando-se a perfeita propriedade de uma e outra natureza, que subsistem numa só pessoa, a humildade é assumida pela majestade, a fraqueza pela força, a mortalidade pela eternidade; e para pagar a dívida contraída pela nossa condição pecadora, a natureza invulnerável une-se à natureza passível, e a condição de verdadeiro Deus e verdadeiro homem associa-se na pessoa única do Senhor; e assim, o único mediador entre Deus e os homens pôde, como exigia a nossa salvação, morrer segundo uma natureza e ressuscitar segundo a outra. Com razão, portanto, o nascimento do Salvador havia de conservar intacta a integridade virginal de sua Mãe, que salvaguardou a pureza, dando à luz a Verdade.

Tal era, caríssimos, o nascimento que convinha a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus, nascimento pelo qual Ele é semelhante a nós pela sua humanidade e superior a nós pela sua divindade. Na verdade, se não fosse Deus verdadeiro, não nos traria o remédio; se não fosse verdadeiro homem, não nos serviria de exemplo.

Por isso, quando nasceu o Senhor, os Anjos cantaram cheios de alegria Glória a Deus nas alturas e anunciaram paz na terra aos homens de boa vontade. Eles vêem, de facto, a celeste Jerusalém ser construída por todos os povos do mundo. E se tanto rejubilam os coros sublimes dos Anjos, qual não deve ser a alegria da nossa humilde condição humana perante tão inefável prodígio da bondade divina?

 

* às 00:00

Copyright © 2007 XtoPalavra / Todos os direitos reservados

DIOCESE DE ANGRA

Portugal - Açores

 



+Liturgia desta semana

+ Fidelidade ao Evangelho -...

+ A pessoa é o mais importa...

+ SOLENIDADE DE TODOS OS SA...

+ SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO ...

+ SANTÍSSIMA TRINDADE - ANO...

+ O MESSIAS - 6ª feira IX T...

   

Facebook   MySpace     Twitter

 

     

You Tube   Newsletter     CEP

 

    

    Hi5      Messenger   Picassa

 

         

  Ajuda          RSS      Rádio XTO



<p style="text-align: center"><img style="border-left-color: black; border-bottom-color: black; width: 127px; border-top-color: black; height: 52px; border-right-color: black" height="58" width="159" border="0" alt="" src="http://fotos.sapo.pt:80/30u74ZmEU3rEKLHpw4Gu/s320x240" /></p>

3D Imenu in blue Preview





Recebemos este

presente, recomendado

por Ecclesia Dei.

Obrigado João,

Deus lhe abençõe!