www.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.ws




DIA 24 DEZEMBRO PELAS 21H LOCAIS (1h a mais no Continente português e Madeira), MISSA DO GALO, EM DIRECTO DA IGREJA DO MONTE, NA CANDELÁRIA DO PICO. ACOMPANHE-NOS EM www.montetabor.blogs.sapo.pt
Quinta-feira, 26 de Junho de 2008

26 de Junho - XIII T.Comum - Ano A

LEITURA I

2 Reis 24, 8-17

 

«O rei de Babilónia deportou todos os homens

de valor para Babilónia»

 

Jeconias tinha dezoito anos quando subiu ao trono e reinou três meses em Jerusalém. Sua mãe, chamada Neústa, era filha de Elnatã e natural de Jerusalém. Ele praticou o que desagradava ao Senhor, como tinha feito seu pai. Nesse tempo, os homens de Nabucodonosor, rei de Babilónia, marcharam contra Jerusalém e cercaram a cidade. Nabucodonosor, rei de Babilónia, veio em pessoa atacar a cidade, que os seus homens tinham cercado.

 Então, Jeconias, rei de Judá, com sua mãe, seus oficiais, seus chefes e funcionários, rendeu-se ao rei de Babilónia, que os fez prisioneiros. Era o oitavo ano do seu reinado. Nabucodonosor levou consigo todos os tesouros do templo do Senhor, bem como os tesouros do palácio real, e despedaçou todos os objectos de ouro que Salomão, rei de Israel, tinha feito para o templo, como o Senhor tinha anunciado.

Levou para o exílio toda a gente de Jerusalém, todos os dignitários e oficiais do exército – cerca de dez mil exilados – bem como todos os ferreiros e serralheiros. Só ficou a gente humilde do povo. Nabucodonosor deportou Jeconias para Babilónia; deportou também de Jerusalém para Babilónia a rainha mãe e as esposas reais, os funcionários e os nobres do país. Todos os homens de valor, em número de sete mil, os ferreiros e serralheiros, em número de mil, e todos os homens de armas foram deportados para Babilónia.

E o rei de Babilónia, em lugar de Jeconias, nomeou rei seu tio Matanias, mudando-lhe o nome para Sedecias.

 

Palavra do Senhor.

 

 

 

EVANGELHO

Mt 7, 21-29

 

“A casa edificada sobre a rocha

e a casa edificada sobre a areia”

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Nem todo aquele que Me diz ‘Senhor, Senhor’ entrará no reino dos Céus, mas só aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos Céus. Muitos Me dirão no dia do Juízo: ‘Senhor, não foi em teu nome que profetizámos e em teu nome que expulsámos demónios e em teu nome que fizemos tantos milagres?’. Então lhes direi bem alto: ‘Nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniquidade’.

Todo aquele que ouve as minhas palavras e as põe em prática é como o homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; mas ela não caiu, porque estava fundada sobre a rocha.

Mas todo aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é como o homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; ela desmoronou-se e foi grande a sua ruína».

Quando Jesus acabou de falar, a multidão estava admirada com a sua doutrina, porque a ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas.

 

Palavra da salvação.

 

 

 

A PALAVRA HOJE

 

O povo de Israel vive agora a experiência do exílio, como nos mostra a 1ª Leitura. Experiência dolorosa, mas ao mesmo tempo será de futuro reconstrutora e reedificante para ele.

Custa partir dos nossos territórios para a casa do estrangeiro, mas um caminho sem Deus leva muitas vezes a isso mesmo: á perdição de um sentido para a vida.

Isso acontece connosco quando nos apartamos dos verdadeiros ideais cristãos, de serviço e de reconstrução de uma vida, muitas vezes dilacerada pelas dores e pelos atropelos da vida.

A experiência de perder alguém querido, de ficar sem uma casa ou sem algum bem que gostávamos ou estimávamos, a perda do próprio sorriso, são algumas das experiências de exílio que ainda hoje, muita gente passa no mundo.

Para que tal não aconteça, há que fazer e reescrever a história das nossas vidas, com a mão de Deus! Quem escreve a sua história a dois, nós e Deus, escreve um conto de fadas, não irreal, mas super reconfortante, mágico, mas real! Escreve páginas de vida com cor, com sentido, com alegria, etc.

Edificando a nossa vida sobre os valores do Evangelho, á luz do olhar fortalecedor de Jesus, tudo muda, tudo é mais viável…não teremos medo de tantos exílios…

Aceitar a palavra de Jesus para as nossas vidas, é querer aceitar a recusa de possíveis experiências como estas…

* às 15:21

Copyright © 2007 XtoPalavra / Todos os direitos reservados

DIOCESE DE ANGRA

Portugal - Açores

 



+Liturgia desta semana

+ Fidelidade ao Evangelho -...

+ A pessoa é o mais importa...

+ SOLENIDADE DE TODOS OS SA...

+ SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO ...

+ SANTÍSSIMA TRINDADE - ANO...

+ O MESSIAS - 6ª feira IX T...

   

Facebook   MySpace     Twitter

 

     

You Tube   Newsletter     CEP

 

    

    Hi5      Messenger   Picassa

 

         

  Ajuda          RSS      Rádio XTO



<p style="text-align: center"><img style="border-left-color: black; border-bottom-color: black; width: 127px; border-top-color: black; height: 52px; border-right-color: black" height="58" width="159" border="0" alt="" src="http://fotos.sapo.pt:80/30u74ZmEU3rEKLHpw4Gu/s320x240" /></p>

3D Imenu in blue Preview





Recebemos este

presente, recomendado

por Ecclesia Dei.

Obrigado João,

Deus lhe abençõe!