www.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.ws




DIA 24 DEZEMBRO PELAS 21H LOCAIS (1h a mais no Continente português e Madeira), MISSA DO GALO, EM DIRECTO DA IGREJA DO MONTE, NA CANDELÁRIA DO PICO. ACOMPANHE-NOS EM www.montetabor.blogs.sapo.pt
Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

19 Junho XI T.Comum - Ano A

LEITURA I

Sir 48, 1-15 (gr. 1-14)

 

«Elias foi envolvido pelo turbilhão

e Eliseu ficou cheio do seu espírito»

 

O profeta Elias surgiu como um fogo e a sua palavra queimava como um facho ardente. Fez vir a fome sobre os homens de Israel e no seu zelo reduziu-os a um pequeno número.

Pela palavra do Senhor fechou o céu e três vezes fez descer o fogo. – Como foste admirável, Elias, pelos teus prodígios! Quem se pode gloriar de ser como tu? Arrancaste um homem à morte e o livraste do Abismo pelas palavras do Altíssimo. Tu levaste reis à ruína e precipitaste dos seus leitos homens ilustres.

Ouviste repreensões no Sinai e decretos de castigo no Horeb. Tu sagraste reis para punirem o mal e profetas para te sucederem. Foste arrebatado num turbilhão de chamas e num carro puxado por cavalos de fogo.

Foste designado, na perspectiva dos tempos futuros, para aplacar a ira divina antes que ela se inflamasse, para reconciliar com os filhos o coração dos pais e restabelecer as tribos de Jacob. Felizes os que te viram e os que morreram no amor de Deus, porque também nós certamente viveremos. –

Por fim, Elias foi envolvido pelo turbilhão e Eliseu ficou cheio do seu espírito. Nos seus dias não tremeu diante de algum príncipe e ninguém conseguiu dominá-lo. Nada era demasiado difícil para as suas forças e até no sono da morte o seu corpo profetizou.

Durante a vida fez prodígios e na morte as suas obras foram admiráveis.

 

Palavra do Senhor.

 

 

 

EVANGELHO

Mt 6, 7-15

 

«Orai assim»

 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quando orardes, não digais muitas palavras, como os pagãos, porque pensam que serão atendidos por falarem muito. Não sejais como eles, porque o vosso Pai bem sabe do que precisais, antes de vós Lho pedirdes. Orai assim:

‘Pai nosso, que estais nos Céus, santificado seja o vosso nome;

 venha a nós o vosso reino; seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu.

O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido;

 e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal’.

 Porque se perdoardes aos homens as suas faltas, também o vosso Pai celeste vos perdoará.

Mas se não perdoardes aos homens, também o vosso Pai não vos perdoará as vossas faltas».

 

Palavra da salvação.

 

 

A PALAVRA HOJE

 

Contemplar a vida dos Santos, leva-nos a perceber que, aquelas criaturas, iguais a nós, em tudo, foram capazes de, pela perseverança na fé, atingir o ideal de qualquer discípulo de Jesus: “Ser santo, como santo é o Pai dos céus”.

A 1ª Leitura fala-nos disso, quando o escritor sagrado nos apresenta o elogio contemplativo á figura de Elias, como homem de Deus, sábio, tal como se lhe assemelha Eliseu.

O Evangelho, Jesus fala-nos da Oração que resume toda a dinâmica de fé, para a vida espiritual e prática dos seus seguidores: o Pai- Nosso.

Já sabemos que é a oração que nos faz filhos de Deus e irmãos uns dos outros, mas mais do que isso, é a oração que exprime a nossa necessidade de Deus, em tudo na nossa vida.

Pedimos não só pelo nosso bem, mas pelo desenrolar benfazejo da nossa vida com os irmãos.

Pedir perdão, não é apenas com a palavras, saindo pela boca fora, sem passar pela cabeça e sobretudo, pelo coração. O Pai nosso liga-nos com Deus Pai, precisamente para nos trazer dele a capacidade de ver, perceber e agir, como Ele mesmo o faz.

Nada na vida de um crente pode passar para o Reino, se antes não encontra espaço na vida prática dos irmãos. Não posso pedir perdão, se não consigo perdoar, e isso para ser feiro á “maneira de Deus” tem de necessariamente implicar um coração livre, satisfeito, amoroso e desimpedido de “inutilidades” e sentimentos frívolos, impróprios no nosso nome de cristãos!

Quando eu perceber as maravilhas que o perdão começa a fazer em mim, perceberei naturalmente que não consigo ficar sem perdoar, fechado sobre mim mesmo, esgotando as maravilhosas bênçãos que Deus, através de mim, reserva para os meus irmãos.

Ama, porque assim encontrarás a liberdade e a paz que tanto procuras, e se queres mesmo uma vida digna, espiritual e humanamente, aprende a perdoar, com os grande mestres da vida: os teus próprios erros, e cresce com eles, ao mesmo tempo que, se percebes que erras, também o teu irmão não está livre disso. E mais, se pecas e erras, e Deus, Justo e PAI, te perdoa, quanto mais não perdoará o teu irmão, porque é seu filho também.

Não pensemos que somos melhor que os outros irmãos, perante Deus. Somos todos iguais, porque é impossível um Pai gostar mais de um filho, que dos outros.

 

 

ESCUTE O EVANGELHO DE HOJE

Com C. sIMAS

 

* às 18:15

Copyright © 2007 XtoPalavra / Todos os direitos reservados

DIOCESE DE ANGRA

Portugal - Açores

 



+Liturgia desta semana

+ Fidelidade ao Evangelho -...

+ A pessoa é o mais importa...

+ SOLENIDADE DE TODOS OS SA...

+ SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO ...

+ SANTÍSSIMA TRINDADE - ANO...

+ O MESSIAS - 6ª feira IX T...

   

Facebook   MySpace     Twitter

 

     

You Tube   Newsletter     CEP

 

    

    Hi5      Messenger   Picassa

 

         

  Ajuda          RSS      Rádio XTO



<p style="text-align: center"><img style="border-left-color: black; border-bottom-color: black; width: 127px; border-top-color: black; height: 52px; border-right-color: black" height="58" width="159" border="0" alt="" src="http://fotos.sapo.pt:80/30u74ZmEU3rEKLHpw4Gu/s320x240" /></p>

3D Imenu in blue Preview





Recebemos este

presente, recomendado

por Ecclesia Dei.

Obrigado João,

Deus lhe abençõe!