www.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.wswww.bigoo.ws




DIA 24 DEZEMBRO PELAS 21H LOCAIS (1h a mais no Continente português e Madeira), MISSA DO GALO, EM DIRECTO DA IGREJA DO MONTE, NA CANDELÁRIA DO PICO. ACOMPANHE-NOS EM www.montetabor.blogs.sapo.pt
Sábado, 17 de Maio de 2008

SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE

                                                        

 

 

1ª LEITURA                                            Êxodo 34,4-6.8-9
 
 
 
 
 
Moisés talhou, pois, duas tábuas de pedra iguais às primeiras. No dia seguinte de manhã subiu o monte Sinai, como o Senhor lhe tinha ordenado, e levava na mão as duas tábuas de pedra.
O Senhor desceu na nuvem e, passando junto dele, pronunciou o nome do Senhor.
O Senhor passou em frente dele e exclamou: «Senhor! Senhor! Deus misericordioso e clemente, vagaroso na ira, cheio de bondade e de fidelidade, Moisés curvou-se imediatamente até ao chão e prostrou-se em adoração, dizendo: «Se, entretanto, alcancei graça aos teus olhos, ó Senhor, vem, por favor, caminhar no meio de nós, pois este é um povo de cerviz dura. Mas perdoa-nos as nossas iniquidades e os nossos pecados e aceita-nos como propriedade tua.»


SALMO                                            Dan. 3,52.53.54.55.56
«Bendito sejas, Senhor, Deus de nossos pais:– digno de louvor e glória eternamente!
 
Bendito seja o teu nome santo e glorioso:– digno de supremo louvor e exaltação eternamente!

Bendito sejas no templo da tua santa glória: – digno de supremo louvor e glória eternamente!

Bendito sejas por penetrares os abismos, sentado sobre os querubins: – digno de supremo louvor e exaltação eternamente!

Bendito sejas no teu trono real: – digno de supremo louvor e exaltação eternamente!

Bendito sejas no firmamento dos céus:– digno de supremo louvor e glória eternamente!



  2ª LEITURA                                                                2ªCoríntios 13,11-13
 
De resto, irmãos, sede alegres, tendei para a perfeição, confortai-vos uns aos outros, tende um mesmo sentir, vivei em paz e o Deus do amor e da paz estará convosco.
Saudai-vos mutuamente com o ósculo santo. Saúdam-vos todos os santos.
A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vós!



EVANGELHO                                                         João 3,16-18
 
Tanto amou Deus o mundo, que lhe entregou o seu Filho Unigénito, a fim de que todo o que nele crê não se perca, mas tenha a vida eterna.
De facto, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele.
Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no Filho Unigénito de Deus.



A PALAVRA HOJE
 
Celebramos a Santíssima Trindade – Pai, Filho e Espírito Santo – um Único e Eterno Deus, em três Pessoas, iguais na Sua essência.
Sabemos disto não por teorias, mas pela Escritura, já desde o Antigo Testamento.
Na 1ª Leitura, vemos como Deus reúne de novo o seu povo (disperso até então nos ídolos dos pagãos), e esta reunião é feita pela manifestação de Deus ao povo, através do seu intermediário – Moisés.
Este povo, que tem por sua herança o próprio Deus, não anda á deriva sem saber o que agrada ou não o seu Senhor. Foi-lhe dado a normativa – os 10 Mandamentos.
Hoje há muita tendência de recusá-los como preceito negativo, mas na verdade são preceitos positivos, por exemplo, leiamos assim: “ Tu podes roubar…mas porém, aprendeste que não devias matar”, porque desagrada o teu Senhor. São situações tiradas do concreto da vida, que também elas estão ao nosso alcance (prejudicial), mas que fazendo o seu oposto (positivismo), alcanças maior recompensa para ti mesmo, porque geras o céu á tua volta.
O Evangelho, parece que termina de uma forma muito bruta: “Quem não acredita está condenado”…mas afinal Jesus não veio salvar o mundo?! Como condena agora?!
Muitos usaram desta afirmação, para justificar que a conversão é algo que tem de ser feita á força; outros porém acharam que seria a salvação obrigatória para todos.
Vejamos: cada um traça para si mesmo o seu destino no além da vida.
Tens em ti um ser divino, capaz de fazer infinitas coisas, que proporcionam aos que te rodeiam, momentos de autênticos paraísos; mas, devido á nossa fraqueza o mesmo podes usar para provocar um autêntico Inferno na vida dos teus irmãos.
Ora, para que haja um equilíbrio das vontades que o Senhor te deu, o melhor, o mais recomendável para quem leva a cristianismo a sério, e para quem é digno do nome de cristão, é fazer e agir como nos diz Paulo na 2ª Leitura.
Agir com alegria mesmo com aqueles que nos odeiam. Usar e abusar dos bons sentimentos e da capacidade criativa e construtiva que Deus nos deu, para construirmos já aqui, um céu, como prefiguração daquele que se espera para quem age em conformidade com os desígnios do Senhor, e estes desígnios (vontade), são para nossos bem enquanto comunidade cristã, enquanto viventes de uma sociedade.
Se nunca o fizermos aqui, porque andamos de costas voltadas a este propósito, como quereremos que se faça na outra margem? Porque afinal era verdade?!?!?!?
Sejamos como o sândalo, que perfuma o machado que o corta!
 

 

* às 14:00

Copyright © 2007 XtoPalavra / Todos os direitos reservados

DIOCESE DE ANGRA

Portugal - Açores

 



+Liturgia desta semana

+ Fidelidade ao Evangelho -...

+ A pessoa é o mais importa...

+ SOLENIDADE DE TODOS OS SA...

+ SOLENIDADE DO SANTÍSSIMO ...

+ SANTÍSSIMA TRINDADE - ANO...

+ O MESSIAS - 6ª feira IX T...

   

Facebook   MySpace     Twitter

 

     

You Tube   Newsletter     CEP

 

    

    Hi5      Messenger   Picassa

 

         

  Ajuda          RSS      Rádio XTO



<p style="text-align: center"><img style="border-left-color: black; border-bottom-color: black; width: 127px; border-top-color: black; height: 52px; border-right-color: black" height="58" width="159" border="0" alt="" src="http://fotos.sapo.pt:80/30u74ZmEU3rEKLHpw4Gu/s320x240" /></p>

3D Imenu in blue Preview





Recebemos este

presente, recomendado

por Ecclesia Dei.

Obrigado João,

Deus lhe abençõe!